O termo em inglês denominado “MOMMY MAKEOVER”, TRANSFORMAÇÃO DA MAMÃE, começou a ganhar popularidade nos Estados Unidos para denominar a associação de alguns procedimentos da cirurgia estética que tratam o contorno corporal das mulheres após a gestação. A experiência da maternidade é única e vem acompanhada de mudanças na vida da mamãe, tanto do ponto de vista físico, quanto psicológico. O corpo da mulher passa por inúmeras transformações, e a por isso é frequente a procura por cirurgia plástica pós parto. A dedicação intensa da mulher nos cuidados com o bebê, principalmente nos primeiros meses de vida, às vezes não permite que medidas como atividade física, dieta e alguns tratamentos estéticos sejam possíveis, gerando baixa da auto-estima.

 

Durante a gestação, as mamas crescem respondendo ao estímulo hormonal que a prepara para a função do aleitamento materno, com isso há uma significativa distensão da pele e dos ligamentos que sustentam a glândula mamária. Após o período de amamentação, as mamas sofrem uma involução resultando em mamas menores, geralmente flácidas e sem projeção. Do mesmo modo, o Abdome sofre significativas alterações pela intensa distensão da parede abdominal, devido ao volume do útero. A pele e a musculatura são distendidas, levando ao aparecimento de estrias, flacidez, diastase e prejudicando o contorno corporal.

 

As cirurgias de maior procura são a mamoplastia (cirurgia de mama), a abdominoplastia  e a lipoaspiração.

 

PROCEDIMENTOS QUE TRATAM DO ABDOME:

– LIPOASPIRAÇÃO DO ABDOME

– ABDOMINOPLASTIA CLÁSSICA

– LIPOMINIABDOME

 

PROCEDIMENTOS QUE TRATAM DAS MAMAS:

– MAMOPLASTIA DE AUMENTO (IMPLANTES MAMÁRIOS)

– LEVANTAMENTO DAS MAMAS (MASTOPEXIA – COM OU SEM IMPLANTES)

– MAMOPLASTIA REDUTORA 

 

O tempo ideal para uma cirurgia plástica após as gestações é de, no mínimo, 6 meses após o parto. No caso de qualquer cirurgia nas mamas, o recomendável é pelo menos 2 a 3 meses depois de ter interrompido a amamentação. É fundamental que a cirurgia seja planejada após a decisão de não ter mais filhos; na dúvida, melhor esperar ou optar por um procedimento que não terá o seu resultado comprometido com uma futura gravidez

suas vidas, incentivando uma vaidade saudável e uma vida mais leve.

 

Idealmente, estes procedimentos devem ser realizados quando não se considera mais nenhuma gravidez futuramente, não por haver alguma incompatibilidade com outra gestação, mas sim pelo fato de não se perderem os resultados obtidos.

O período de recuperação depende da extensão dos procedimentos realizados, em geral varia entre uma e três semanas. O grau de satisfação das pacientes que se submetem a este tipo de intervenção é muito elevado e são cirurgias que têm tido uma procura crescente.

Qual cirurgia será necessária depende do que a mamãe deseja melhorar. Para ser possível a realização de cirurgias combinadas é imprescindível a opinião do profissional cirurgião plástico. É importante aqui esclarecer que cirurgias muito longas aumentam a chance de complicação, por isso, o profissional deve ser bem criterioso. E muito importante também é a mamãe que procura cirurgia consultar com um cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Veja se seu médico se preenche este critério no site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Idealmente, estes procedimentos devem ser realizados quando não se considera mais nenhuma gravidez futuramente, não por haver alguma incompatibilidade com outra gestação, mas sim pelo facto de não se perderem os resultados obtidos.

O período de recuperação depende da extensão dos procedimentos realizados, em geral varia entre uma e três semanas. O grau de satisfação das doentes que se submetem a este tipo de intervenção é muito elevado e são cirurgias que têm tido uma procura crescente.