A mamoplastia de aumento ou cirurgia de prótese de mama, pode ir além do desejo de querer aumentar os seios. Muitas vezes ela também é feita para restaurar o volume mamário após extrema perda de peso ou gravidez.

O preparo para fazer uma mamoplastia de aumento pode incluir exames laboratoriais, mamografia ou ultrassonografia, parar de fumar e evitar tomar medicamentos que possam aumentar as possibilidades de sangramento.

Como escolher a prótese de silicone

Cada mulher possui um tipo físico e um corpo diferente. Por isso, é importante conhecer todos os tipos de prótese de silicone antes de realizar a mamoplastia de aumento pois esse fator interfere diretamente no resultado da cirurgia.

A prótese cônica é mais pontuda, como o próprio nome já sugere. Consequentemente, o resultado da cirurgia pode apresentar seios mais empinados e projetados para frente.

A prótese redonda acentua o volume dos seios e preenche igualmente todos os espaços da mama. É o formato mais usado para mamoplastia de aumento.

A prótese anatômica simula o formato natural dos seios. É o mais usado em casos de reconstrução mamária.

Tipos de cicatrizes

Uma preocupação frequente para mulheres que se submetem à cirurgia de prótese de mama são as cicatrizes. Pergunte para o cirurgião sobre as opções de cicatrizes. Cada cirurgia é diferente, assim como cada seio. Portanto, incisões podem mudar de lugar de uma pessoa para outra. Existem algumas opções:

– Inframamária: corte entre 3 e 5 centímetros feito abaixo da mama de acordo com o tamanho da prótese de silicone. Fica embaixo da dobra dos seios.

– Periareolar: cicatriz fica somente ao redor da aréola.

– Transaxilar: incisão realizada na axila para inserção das próteses de silicone.

Como é a recuperação?

O período de recuperação pós mamoplastia de aumento pode durar alguns dias e é normal que o inchaço permaneça por até algumas semanas. Em um primeiro momento, a paciente terá limitação para exercícios físicos e algumas atividades cotidianas.