Sculptra é o nome que se dá para o ácido poli-L-lático, uma substância que possui diversas finalidades mas que, nesse caso, é utilizado para estimular a produção de colágeno, melhorando a textura da pele da região aplicada, e rejuvenescendo e restaurando o contorno facial.

Ele pode ser aplicado no rosto e no pescoço, mas também apresenta efeitos muito bons para braços, glúteos e coxas. Na face, traz uma melhora estética bonita e natural.

Vantagens do procedimento

O Sculptra é totalmente biocompatível com o tecido cutâneo, não causando reações alérgicas ou rejeições. Ele é totalmente decomposto e não apresenta riscos futuros em relação à sua presença na pele do paciente.

O colágeno que é formado pode durar mais de dois anos e os resultados obtidos são seguros e muito naturais, pois o ácido poli-L-lático segue as formas e contornos naturais da pele.

Além disso, o Sculptra é utilizado para diversos tipos de tratamentos, como:

– Flacidez das mãos, braços, axilas, barriga, glúteos e coxas.

– Flacidez do pescoço e do colo.

– Tratamento do sulco nasogeniano e labiomentual, mais conhecidos como bigode chinês e rugas de marionete.

– Tratamento de perda da gordura facial, incluindo os casos de paciente com HIV tratados com medicamentos antirretrovirais.

Quanto tempo dura o efeito?

Após ser processado pelas células do corpo, o Sculptra estimula a formação de colágeno, que dura entre dois e três anos.

Os efeitos são percebidos após a segunda sessão e a quantidade de sessões necessárias vai depender de cada pessoa. A maioria dos pacientes precisa de duas a três sessões, com um intervalo de tratamento entre quatro e seis semanas. A manutenção costuma ser feita com 1 sessão anual. A melhora é progressiva e duradoura.

O Sculptra não deve ser feito em mulheres grávidas (por falta de estudos sobre o uso do ácido poli-L-lático em gestantes), pessoas que tenham alergia ao produto ou ao algum de seus componentes e não deve ser aplicado perto de infecções cutâneas.