Com o avanço da idade não há pele que resista aos pés de galinhas e rugas. Eles são uma resposta natural ao processo de envelhecimento do nosso corpo, mas podem aparecer até mesmo em pacientes mais jovens. Localizadas, principalmente, na testa e região dos olhos, essas marcas de expressão se desenvolvem a partir da atividade muscular ligada aos movimentos da face e estão associados ao aumento da flacidez cutânea. 

Ouça este conteúdo:

 

Para muita gente, os pés de galinha e rugas são vistos com naturalidade e encarados como parte do avanço da nossa idade. Por outro lado, há pacientes que sentem incômodo com a presença e buscam alternativas para amenizar pés de galinhas e rugas. Atualmente, existem procedimentos modernos, seguros e minimamente invasivos capazes de eliminar as marcas de expressão e deixar a pele mais rejuvenescida. 

Neste artigo, contamos com a participação da Dra. Ana Borba, especialista em Cirurgia Plástica no Rio de Janeiro e membro do corpo clínico da Clínica Lis, para explicar quais são os procedimentos mais indicados para amenizar rugas e pés de galinha. Acompanhe!

Quais são os principais fatores de risco para o aparecimento de rugas e pés de galinha?

Além do envelhecimento natural da nossa pele, existem fatores de risco que podem aumentar as chances de aparecimento de rugas e pés de galinha. A Dra. Ana aponta que o sol é um dos principais vilões: “A exposição ao sol promove radicais livres que vão levar ao envelhecimento precoce da pele, ao ressecamento e à flacidez, resultando no aparecimento de rugas”.

Ela também cita outros fatores: “Alguns fatores comportamentais também aceleram o envelhecimento da pele, principalmente hábitos como fumar e praticar atividades físicas intensas”, completa.

Quais os procedimentos mais indicados para amenizá-los?

A Clínica Lis oferece uma gama de procedimentos para amenizar pés de galinhas e rugas, que vão desde tratamentos cosmiátricos até cirurgias. Abaixo, a Dra. Ana elenca os principais tratamentos:

Laser: o CO2 Fracionado é um tipo de laser muito utilizado nesses casos, pois ele tem a capacidade de remover rugas mais profundas, além de restaurar o colágeno e reduzir a textura envelhecida da pele.

Peeling Químico: com a possibilidade de conquistar efeitos superficiais, intermediários e profundos, o peeling químico utiliza substâncias para a destruição das camadas superficiais da pele, com uma esfoliação que promove a aceleração da renovação celular.

Toxina botulínica: age realizando um bloqueio neuromuscular, que gera uma paralisação bastante localizada, por meio da inibição da acetilcolina. Com isso, é possível evitar novas formações de vincos e linhas de expressão em pontos específicos do rosto, além de auxiliar na suavização das marcas já existentes.

Ácido hialurônico: é uma substância responsável por proporcionar um resultado de hidratação profunda na pele. Pode ser aplicado direto na ruga para promover a hidratação e melhorar a qualidade da pele ou em camadas mais profundas para ajudar a estruturar a face.

Bioestimuladores: os bioestimuladores, como o Sculptra e o Radiesse, ativam a produção de colágeno, melhorando consideravelmente o tônus da pele, além de contribuir para o não envelhecimento da pele e para a prevenção de formação de rugas e linhas de expressão, também atenuando-as quando já presentes.

Ultrassom microfocado: é uma tecnologia que utiliza ondas de calor para amenizar pés de galinha e rugas. As ondas do ultrassom conseguem atingir e aquecer as camadas mais profundas da pele, estimulando a produção de colágeno e a retração da pele.

Lifting facial: é uma cirurgia que visa melhorar a aparência e a funcionalidade da face, por meio de técnicas que reduzem os sinais de envelhecimento. A técnica promove o levantamento do rosto, ameniza os vincos e aprimora os contornos faciais.

Blefaroplastia: é uma intervenção cirúrgica na região dos olhos. O procedimento retira o excesso de pele presente nas pálpebras inferiores e superiores, ajudando a amenizar as rugas e pés de galinha ao redor dos olhos.

Quais os benefícios das cirurgias e quais os benefícios dos procedimentos minimamente invasivos?

O grande benefício da cirurgia é o maior tempo de duração do resultado. Já em relação aos procedimentos minimamente invasivos, o principal benefício é o downtime, ou seja, a rápida recuperação e a possibilidade de voltar às tarefas diárias no mesmo dia ou no dia seguinte. 

No entanto, o paciente não deve focar somente nos benefícios. É preciso seguir as indicações de cada procedimento: “A cirurgia é indicada para pacientes mais velhos, com excesso de pele mais avançado e que não se beneficiaram com tratamentos cosmiátricos”, ressalta a Dra. Ana. 

Em alguns casos, o mais recomendado é associar a cirurgia com os procedimentos minimamente invasivos para buscar resultados ainda mais satisfatórios para o paciente.

Quanto tempo o efeito dura?

A Dra. Ana explica que a duração do efeito depende do tipo de procedimento realizado: “A indicação do laser e do peeling químico é de 3 a 4 sessões e os resultados devem ser acompanhados anualmente”.

A toxina botulínica possui uma duração de, aproximadamente, 4 meses. A Dra. Ana explica, no entanto, que a reaplicação só pode ser feita após 6 meses, já que quando reaplicada fora do tempo não traz o efeito desejado.

O ácido hialurônico possui um tempo de duração maior: “Pode durar de 9 meses a 1 ano e meio, dependendo do preenchedor e da área em que foi aplicada. Quanto mais fazemos expressões faciais, mais rápido o efeito acaba”, afirma a Dra. Um dos grandes benefícios do ácido hialurônico é que pode ser reaplicado antes mesmo de acabar o efeito, já que é uma substância totalmente absorvida pelo nosso organismo.

Os bioestimuladores devem ser feitos de 1 a 2 sessões anuais e possuem duração média de até 2 anos. “Mas com 1 ano já começa a não estar mais no pico de reação do estímulo e o paciente já começa a perceber um pouco da perda do resultado, podendo fazer uma nova sessão antes de o resultado acabar totalmente”, explica a Dra. Ana. 

Existem procedimentos preventivos?

Sim. Os procedimentos minimamente invasivos, além de amenizar pés de galinha e rugas, também podem atuar como medidas preventivas contra eles. A Dra. Ana explica o momento ideal de fazer um procedimento preventivo: “Quando você mexe seu rosto e vê a ruga, mas quando sua face está parada a ruga não aparece, esse é o momento de iniciar o tratamento preventivo”. 

Ela ainda explica que, nesses casos, as doses e os volumes são menores, mas possuem alta eficácia para prevenir o aparecimento de pés de galinha e rugas. Depois que a ruga está fixa, o trabalho para disfarçar o envelhecimento da pele é um pouco maior.

Quais cuidados devemos ter diariamente para evitar o aparecimento de rugas e pés de galinha?

Como o sol é o principal responsável pelo envelhecimento precoce da pele, a Dra. Ana explica que a proteção solar é fundamental para evitar rugas e pés de galinha: “O ideal é não se expor ao sol sem o uso de um protetor solar com fator adequado ou uso de chapéu, e evitar a exposição das 10 às 16h.”

Além disso, ela destaca que a vitamina C é uma grande aliada: “O uso diário da vitamina C aplicada na pele tem efeito preventivo para retardar o envelhecimento precoce.” Por fim, a Dra. cita outros hábitos essenciais: 

  • não fumar;
  • manter uma alimentação saudável;
  • procurar se hidratar com frequência;
  • usar hidratantes e sabonetes apropriados para sua pele.

Ficou com alguma dúvida e quer conhecer melhor os procedimentos realizados em nossa clínica de cirurgia plástica no Rio de Janeiro? Entre em contato conosco e envie sua pergunta. Será um prazer lhe ajudar!