A mamoplastia de aumento é a cirurgia plástica mais realizada no Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Esse dado revela que o desejo de aumentar os seios ainda é preferência entre as mulheres brasileiras em se tratando de cirurgia plástica. E em cidades litorâneas, como o Rio de Janeiro, a busca por cirurgia de silicone é bastante comum, já que promove um colo mais desenhado. 

Ouça este conteúdo:

 

Antes de realizar o procedimento, é preciso se informar sobre todo o processo, afinal estamos falando da saúde de cada paciente e a busca pelo seu bem-estar, autoestima e qualidade de vida. Portanto, buscar informações sobre a cirurgia para colocação da prótese de mama pode te deixar mais segura, confiante e preparada para a realização do procedimento.

Para te ajudar nessa missão, reunimos as principais informações que você precisa saber antes de colocar silicone. Acompanhe!

Mamoplastia de aumento X Mastopexia com prótese

Quando falamos em prótese de silicone, muitas vezes associamos à mamoplastia de aumento. De fato, esse é o procedimento mais comum para dar maior volume aos seios, mas a mastopexia com prótese pode ser a opção mais recomendada para seu caso, dependendo do objetivo que você deseja.

Antes de colocar silicone, é preciso conhecer as diferenças entre os dois procedimentos. A mamoplastia de aumento é realizada, basicamente, para dar volume aos seios ou restaurar o volume mamário perdido após perda de peso ou gravidez.

Por outro lado, a mastopexia é indicada para pacientes que apresentam seios flácidos e desejam levantá-los para dar maior projeção e sustentação. O procedimento pode ser associado ao implante de silicone, ou seja, a mastopexia com prótese. Nesse caso, além de levantar os seios, o procedimento também busca promover aumento do volume mamário.

Tipos de prótese de silicone: qual o melhor para mim?

As próteses de silicone não são todas iguais. Para atingir diferentes objetivos e atender às diferentes anatomias dos corpos das mulheres, existem diversos tipos de próteses utilizadas na cirurgia de implante mamário. 

Conhecer cada um deles é fundamental para que você possa escolher, juntamente com o cirurgião, o modelo que mais se adequa ao seu corpo e ao objetivo que você deseja atingir. Saiba quais são os tipos de prótese de silicone:

Redonda

Esse tipo de prótese de silicone é simétrica e possui uma base arredondada, sendo o mais utilizado na mamoplastia de aumento. Possui um perfil alto e superalto com o objetivo de deixar o colo muito mais desenhado. É indicada para mulheres que desejam obter um bom preenchimento do polo superior da mama.

Cônica

A prótese cônica é a que mais se assemelha ao formato dos seios, o que ajuda a conferir uma projeção muito mais natural. É indicada para quem possui seios pequenos, com tórax estreito, e deseja ter um volume na região do colo, porém com o colo mais discreto do que o resultado da prótese redonda.

Anatômica

Possui formato de gota e apresenta um resultado bastante natural. Esse tipo de prótese de silicone tem a maior parte do volume no polo inferior do implante, sendo indicada para mulheres que desejam aumentar os seios, mas com um resultado mais natural, onde o colo fica menos marcado.Também é indicada para pacientes que possuem mamas tuberosas ou que fizeram cirurgias para retirada de câncer de mama.

Saiba como escolher a prótese de silicone para seu objetivo.

Como escolher a técnica de implante?

A cirurgia de implante mamário pode ser realizada de algumas formas diferentes. A escolha da técnica é feita pelo cirurgião responsável, mas é importante conhecê-las para que você fique mais segura e confiante. Conheça as principais técnicas:

Prótese de silicone abaixo do músculo

Na técnica submuscular, a prótese de silicone é colocada totalmente ou parcialmente abaixo da musculatura peitoral. No caso da colocação parcial, é utilizada a técnica de “dual plane”, em que parte do músculo serve como cobertura para a mama.

Indicada para quem possui pouca mama e a pele muito fina, a técnica permite esconder irregularidades e pode ficar mais natural.

Prótese de silicone por cima do músculo

Nesta técnica, a prótese é colocada atrás da glândula mamária, por cima do músculo peitoral. É considerada menos invasiva que a técnica anterior, sendo indicada para mulheres que apresentam mamas e pele com boa consistência. O pós-operatório também é menos incômodo, uma vez que a dor menor.

Prótese subfascial

No plano subfascial, a prótese de silicone é posicionada por cima do músculo e abaixo da fáscia peitoral, fazendo com que o plano subfascial seja “um meio termo” entre o plano subglandular e submuscular. Dessa forma, esta técnica cirúrgica associa as vantagens das outras duas técnicas de implante de silicone nas mamas.

Saiba mais sobre a prótese de mama subfascial.

Como é o período pós-operatório?

Conhecer os cuidados no pós-operatório também é importante antes de colocar silicone, afinal esse período é fundamental para que o resultado final seja satisfatório. Geralmente, o período de internação após a cirurgia é de 24 horas. Após receber alta, a paciente deve continuar com os cuidados em casa. Os principais são:

  • ficar de repouso por 7 a 14 dias;
  • não dirigir por cerca de 21 dias;
  • evitar levantar os braços por 21 dias;
  • suspender atividades físicas leves por 30 dias e as mais intensas por 60 dias;
  • usar sutiã pós-cirúrgico por 30 dias;
  • fazer a troca dos curativos conforme orientação médica;
  • dormir de barriga para cima por pelo menos 45 dias;
  • fazer sessões de drenagem linfática conforme orientação médica;
  • evitar exposição solar por 3 meses.

Os períodos podem variar de acordo com cada paciente e deverão ser indicados pelo cirurgião plástico na avaliação pós-cirúrgica.

E, então, está pronta para saber quais são as indicações para a sua cirurgia de implante de silicone?

Entre em contato com nossos consultores e agende sua consulta no Centro do Rio de Janeiro. Será um prazer lhe ajudar!