Muitas especialidades médicas têm se beneficiado do uso de tecnologia de última geração baseada no potencial terapêutico da luz a laser. Uma delas é a angiologia e a cirurgia vascular que promove o tratamento de varizes a laser. Por outro lado, o público em geral não compreende a origem dessa tecnologia bem como seus benefícios e atuação para secar vasinhos. É sobre isso que vamos falar neste artigo! Boa leitura. 

Ouça este conteúdo:

 

Início dos tratamentos a laser

O tratamento de varizes a laser, especificamente o de vasinhos na pele, ou laser transdérmico para varizes, utiliza atualmente a luz infravermelha, com comprimento de onda de 1.064 nanômetros, gerado por uma fonte emissora chamada de Neodímio:YAG (Nd:YAG).

Como o laser atua no tratamento de varizes?

O  objetivo do uso do Laser transdérmico para varizes é baseado no princípio de geração de calor quando este interage com o tecido biológico. Cada estrutura do corpo absorve a luz em uma intensidade diferente, e dessa forma, o calor gerado no alvo depende do Laser utilizado (comprimento de onda em nanômetros) e de qual é a estrutura que queremos que absorva a luz e seja submetida à geração de calor. 

Com isso, utilizamos o calor para destruir as estruturas alvo do tratamento, efeito conhecido como fototermólise. No caso de varizes, utilizamos o calor gerado pela interação do Laser com o sangue dentro dos vasinhos para gerar calor no seu interior e destruí-los de forma terapêutica.

Quais as vantagens do tratamento a laser para varizes?

A grande vantagem do tratamento a laser para varizes é o rápido tempo de recuperação após a realização do procedimento. O paciente é liberado logo após o tratamento e pode retornar às atividades cotidianas no mesmo dia. 

No dia seguinte, já está liberado a prática de atividades físicas de baixa e média intensidade. Além disso, o procedimento é considerado pouco invasivo e desprovido de reações alérgicas.

Qual a indicação do tratamento? 

A indicação do tratamento de varizes com o laser transdérmico é para destruir vasinhos que causam desconforto estético, como as microvarizes e telangiectasias. Também pode ser utilizado para veias um pouco maiores, azuladas e tortuosas, muitas vezes associadas às microvarizes. 

É claro que existem algumas limitações, normalmente associadas a vasos muito grandes e/ou muito profundos em relação à pele, já que dessa forma não há geração de calor adequada ou não há penetração do Laser na profundidade do alvo. Para veias de maior calibre, devemos lançar mão de outras opções de tratamento, sempre visando o melhor resultado estético para o paciente.

Além disso, o tratamento a laser não é recomendado para pessoas de pele negra ou  bronzeada.

Quantas sessões serão necessárias?

O número de sessões necessárias para destruir os vasinhos  depende muito da quantidade de vasos a ser tratada e da resposta de cada paciente.

Normalmente, é possível notar uma melhora logo nos primeiros dias. Os resultados melhoram ainda mais após 2 a 4 semanas, mas a eliminação completa dos vasinhos ocorre por volta de 2 meses após o tratamento. Com a quantidade de sessões corretas e os cuidados adequados, é possível que os resultados sejam permanentes. 

Em alguns casos, o tratamento pode ser associado com outros tipos de procedimento, como a escleroterapia com espuma ou com glicose, para obter resultados ainda mais satisfatórios. É importante ressaltar que cada caso precisa ser analisado de maneira individualizada por um cirurgião vascular. 

Agende uma consulta, no Centro do Rio de Janeiro, com nossos cirurgiões vasculares para saber quantas sessões são indicadas para o seu caso e se haverá necessidade de associação com outros procedimentos para tratar suas varizes. Será um prazer lhe atender!