Muita gente acha que os procedimentos dermatológicos servem, exclusivamente, para reverter os danos do envelhecimento cutâneo. Na verdade, também existem tratamentos para evitar ou, pelo menos, retardar, intercorrências futuras. É o caso do botox preventivo, indicado para impedir o agravamento das rugas dinâmicas quando elas começam a dar seus primeiros sinais.

Neste artigo, mostramos como funciona a aplicação de toxina botulínica  em pessoas jovens. Continue a leitura e entenda porque o tratamento precoce pode ser um ótimo investimento para a pele do seu rosto!

O que são as rugas dinâmicas tratadas pelo botox?

As rugas dinâmicas são aquelas que aparecem pela movimentação frequente de certos músculos da face, como franzir a testa, apertar os olhos ou, simplesmente, sorrir. Uma vez que a toxina botulínica bloqueia a movimentação neuromuscular, ela ameniza as rugas dinâmicas já existentes e previne a formação de outras.

Para conseguir esse resultado, o dermatologista faz aplicações com o botox em pontos-alvo da face: testa, lateral dos olhos (pés de galinha), entre as sobrancelhas (glabela) e outros locais, conforme a necessidade de cada paciente. A substância é aplicada por meio de algumas injeções, com o uso de microagulhas, diretamente no músculo a ser paralisado.

Já as rugas estáticas, as quais surgem, muitas vezes, como uma evolução das rugas dinâmicas não tratadas, exigem outro tipo de procedimento, o preenchimento facial. Nesse caso, em vez das injeções de toxina botulínica, são feitas aplicações de ácido hialurônico, por meio de microcânulas.

Como funciona o botox preventivo?

O botox preventivo é um tipo de tratamento minimamente invasivo que visa amenizar as rugas dinâmicas já existentes e retardar a formação de rugas estáticas, tanto no rosto como nas bandas grossas do pescoço e colo. Além disso, ele é bastante eficiente no levantamento das sobrancelhas e na correção do “sorriso triste”. Por tudo isso, muitas pessoas o procuram antes dos 30 anos.

Mas atenção: o botox é um procedimento médico que deve ser indicado e realizado por dermatologistas ou cirurgiões plásticos de confiança, em clínicas de qualidade. A execução inadequada da técnica pode gerar assimetrias e paralisias prejudiciais. Por exemplo:

  • aplicações equivocadas ao redor da boca podem comprometer a fala e a mastigação;
  • aplicações incorretas no pescoço podem dificultar a deglutição e gerar fraqueza para levantar a cabeça;
  • aplicações exageradas na testa podem provocar a queda das pálpebras e a perda da expressão facial;
  • entre outros problemas.

Por isso é tão importante buscar um médico treinado e experiente.

Qual é o momento mais indicado para começar as aplicações?

Não existe idade certa para começar as aplicações. O aparecimento de rugas dinâmicas varia conforme o padrão de envelhecimento de cada pessoa. Ou seja, tem a ver com a predisposição genética e com hábitos de vida — exposição ao sol sem a devida proteção, má alimentação, tabagismo, consumo de álcool, exposição à poluição e estresse são fatores de risco importantes.

Assim, o melhor momento para aplicar o botox preventivo, caso o paciente se sinta incomodado, é aos primeiros sinais de rugas dinâmicas, evitando sua intensificação e permanência.

Duração

O efeito máximo do botox não é imediato, aparecendo, em média, em duas semanas. Mas como a toxina botulínica tem ação temporária, para manter a aparência jovial, o procedimento precisa ser realizado periodicamente.

O intervalo de tempo entre as sessões varia de paciente para paciente, podendo ser de três ou quatro meses (para casos mais acentuados) a um ano (para peles mais preservadas).

Contraindicações

O botox é contraindicado para grávidas ou lactantes. Pessoas com alergia ao seu princípio ativo, assim como portadores de doenças imunológicas, neuromusculares e coagulopatias (distúrbios hemorrágicos) também não podem utilizá-lo.

Eficiência

A melhor forma de garantir a eficiência do botox preventivo é realizá-lo quando houver indicação, o que é definido conforme o tipo de pele e quantidade de rugas.

Além disso, é preciso haver o comprometimento do próprio paciente, assumindo a responsabilidade por cuidar da sua pele e adotar um estilo de vida mais saudável. Quando médico e paciente atuam juntos, os benefícios são os maiores possíveis!

E você, está em dia com sua pele ou faz tempo que não vai ao dermatologista? Caso deseje, agende sua consulta e faça uma avaliação individualizada com algum dos nossos especialistas!