Neste artigo, abordamos a relação entre o desejo de fazer o procedimento e o medo que muitas pessoas têm de que algo no centro cirúrgico saia errado. Para saber como lidar com esses sentimentos destoantes, continue a leitura.

Aumento da procura e o medo de se submeter à lipoaspiração

Capaz de remover e redistribuir os excessos de gordura localizada, assim como redefinir o contorno corporala lipoaspiração é um procedimento muito desejado.

Segundo a pesquisa global mais recente da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS, na sigla em inglês), entre as mulheres que realizaram alguma cirurgia plástica em 2019, ela fica atrás, somente, da mamoplastia de aumento.

Os riscos associados a esse tipo de procedimento são os mesmos de qualquer cirurgia. Estudos científicos mostram que a taxa de mortalidade da lipoaspiração é de 19 óbitos para cada 100 mil cirurgias realizadas.

Lipoaspiração e a segurança necessária para realizar o procedimento

A segurança necessária para realizar a lipoaspiração depende de um conjunto  de fatores. Um centro cirúrgico com infraestrutura completa, que disponha de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), é essencial para a segurança do paciente.

O alto grau de conhecimento médico, e treinamento específico com refinamento técnico para realizar lipoaspirações é muito importante. Além disso, para diminuir o risco de complicações é imprescindível haver a correta indicação do procedimento.

O médico precisa realizar uma avaliação pré-operatória completa. Isso inclui não apenas os exames (laboratoriais e de imagem), mas também uma análise do histórico pessoal e familiar, bem como dos hábitos de vida do paciente.

Para a segurança do procedimento, é fundamental seguir à risca as orientações do médico responsável.

Responsabilidades médicas

O cirurgião deve respeitar os parâmetros do CFM, estabelecidos através da Resolução CFM Nº 1.711/2003, sobre o volume máximo de gordura aspirada. Essa quantidade não deve ultrapassar 7% do peso corporal, quando usar a técnica infiltrativa, e 5% quando usar a técnica não infiltrativa. Ao mesmo tempo, deve-se considerar o limite de área corporal lipoaspirada (no máximo, 40% do corpo do paciente).

Principais contraindicações

A lipoaspiração é contraindicada para quem está com o peso corporal acima de 30% do peso indicado para sua estatura. Afinal, o procedimento não é um tratamento de emagrecimento.

Ela também é contraindicada para quem tem algum problema de saúde prévio sério, que interfira na sua recuperação. Por exemplo: insuficiência cardíaca, isquemia coronariana, distúrbios de coagulação, diabetes descompensado e processos infecciosos em curso.

A importância de ter confiança na equipe e no hospital escolhido

Especialistas concordam que a lipoaspiração é uma técnica segura, desde que realizada por um cirurgião responsável, competente e experiente, em ambiente devidamente equipado para possíveis intercorrências. Nunca abra mão desses requisitos.

Se possível, peça informações sobre os demais profissionais que participarão do seu procedimento. Ter confiança na equipe e no hospital reduz, em grande parte, o medo associado à cirurgia.

Se você tem vontade de fazer uma lipoaspiração, conte com os nossos especialistas. Agende sua consulta e faça uma avaliação individual!