A mastopexia, mais conhecida como lifting de mama, é uma técnica de cirurgia plástica indicada para quem tem seios caídos, devolvendo-lhes a sustentação e projeção. Geralmente, a flacidez ocorre depois de uma grande perda de peso, da gravidez, por conta da genética ou em decorrência do processo natural de envelhecimento. Uma das primeiras perguntas feitas por quem passou por esse tipo de procedimento é em quanto tempo desincha a mastopexia. Continue lendo e saberá.

mastopexia, mais conhecida como lifting de mama, é uma técnica de cirurgia plástica indicada para quem tem seios caídos, devolvendo-lhes a sustentação e projeção.

Geralmente, a flacidez ocorre depois de uma grande perda de peso, da gravidez, por conta da genética ou em decorrência do processo natural de envelhecimento. Uma das primeiras perguntas feitas por quem passou por esse tipo de procedimento é em quanto tempo desincha a mastopexia. A resposta é: depende.

Neste artigo, mostramos quais fatores influenciam no inchaço pós-operatório e o que pode ser feito para amenizá-lo. Se você fez ou pretende fazer uma mastopexia, a leitura vale a pena!

Em quanto tempo desincha a mastopexia?

Na mastopexia, o cirurgião plástico remove o excesso de pele e reposiciona as mamas, comprimindo e erguendo o tecido mamário. Se necessário, as aréolas também podem ser reduzidas e reposicionadas. E se houver o desejo de melhorar o volume do colo, a cirurgia pode ser associada à colocação de próteses de silicone.

O resultado do procedimento são seios menos assimétricos, mais firmes e com a aparência jovial. Mas, nos primeiros dias, além de um leve desconforto, o inchaço também pode ser grande.

Ainda que varie em função das características de cada paciente e do tipo de técnica adotada, o edema costuma diminuir a partir de três semanas. Em dois ou três meses a região costuma ter desinchado consideravelmente. A essa altura, já é possível visualizar como ficarão as mamas. No entanto, o aspecto final aparece, somente, por volta do sexto mês.

Quais são os cuidados após a cirurgia?

Ainda que a recuperação da mastopexia costume ser relativamente rápida e sem intercorrências, ela exige uma série de cuidados. Seja na cirurgia com ou sem prótese, é preciso evitar esforços e movimentações com os braços nas primeiras três semanas. Nesse período, a paciente deve:

  • levantar os braços, no máximo, até a altura dos ombros;
  • receber ajuda para lavar e pentear os cabelos;
  • optar por roupas com fechamento frontal ou pedir ajuda para se vestir;
  • contar com alguém para executar as tarefas domésticas (limpar, cozinhar, etc) e
  • evitar pegar os filhos ou os animais de estimação no colo.

Além disso, é preciso trocar os curativos diariamente. Para isso, basta limpar a área com álcool 70º, aplicar a pomada indicada pelo médico e cobrir com a gaze.

Entre uma a duas semanas, os curativos dão lugar às bandagens com micropore. Essas devem ser mantidas por mais 15 a 45 dias, conforme o tipo de intervenção realizada. Também podem ser realizadas sessões de laser na cicatriz, para otimizar o processo.

Em relação ao sutiã cirúrgico, recomenda-se usá-lo 24 horas por dia no primeiro mês. A partir do segundo, caso a recuperação conforme o previsto, pode-se vestir o sutiã normal em alguns momentos.

Como desinchar mais rápido?

Seguir os cuidados pós-operatórios, conforme a orientação médica, é a melhor maneira de acelerar sua recuperação. Isso porque, o repouso nos primeiros dias facilita a cicatrização e evita o acúmulo de líquidos na área operada, o que tem relação direta com o inchaço.

O descanso também ajuda a ter um bom processo de cicatrização, contribuindo para a prevenção de cicatrizes hipertróficas. Além disso, evita que ocorra o deslocamento das próteses (se utilizadas no procedimento).

Para ajudar a aliviar o desconforto nessa fase, assim como aliviar o inchaço, recomenda-se:

  • tomar a medicação prescrita pelo cirurgião responsável;
  • colocar compressas geladas na parte superior das mamas;
  • fazer sessões de drenagem linfática, para eliminar o acúmulo de líquido na área operada, o principal responsável pelo inchaço pós-operatório, entre outros benefícios;
  • ingerir bastante água e evitar o consumo de refrigerantes e bebidas alcoólicas (mesmo que a medicação já tenha terminado);
  • comer de forma saudável, dando preferência a alimentos frescos (frutas, verduras e legumes), se possível, ricos em vitamina C;
  • reduzir ao máximo alimentos ultraprocessados (como salgadinhos, bolachas recheadas, salsicha, enlatados, cremes e molhos prontos, etc), por serem cheios de sódio, o que leva à retenção hídrica, entre outros incontáveis prejuízos à saúde;
  • evitar ambientes muito quentes, ainda mais durante o escaldante verão do Rio de Janeiro.

Além da piora do inchaço, quais são os riscos de não seguir os cuidados?

Como mencionado, o resultado na mastopexia tem relação direta com a qualidade do repouso. Por isso, ao se descuidar e cometer esforços excessivos, a paciente pode não apenas aumentar o edema nos seios, como comprometer o aspecto final das cicatrizes. Sem falar no risco aumentado de sangramentos e até de infecções.

Portanto, para evitar problemas, não tenha pressa. Agora que você sabe em quanto tempo desincha a mastopexia, relaxe. Invista nas medidas que contribuem para a aceleração desse processo e, quanto menos esperar, a transformação nos seus seios terá sido concluída com sucesso!

Gostou do conteúdo? Caso haja mais alguma dúvida sobre o procedimento, sinta-se à vontade para entrar em contato.

Se preferir, agende sua consulta agora mesmo e faça uma avaliação individual com nossos especialistas em cirurgia plástica, no Rio de Janeiro. Você merece!