Com o avanço da idade, não há pele que resista aos pés de galinha e rugas. Mas ainda que sejam uma resposta natural ao processo de envelhecimento, essas marcas de expressão podem aparecer, até mesmo, em pacientes mais jovens. Felizmente, existem tratamentos modernos e seguros, minimamente invasivos ou cirúrgicos, capazes de eliminá-las e deixar a pele rejuvenescida!

Neste artigo, contamos com a participação da Dra. Ana Borba, especialista em Cirurgia Plástica no Rio de Janeiro, RJ, e membro do corpo clínico da Clínica Lis, para explicar quais são os procedimentos mais indicados para amenizar pés de galinha e rugas. Acompanhe e esclareça as dúvidas mais comuns no consultório!

O que são pés de galinha e rugas?

Pés de galinha e rugas são alguns dos sinais do envelhecimento da pele. Localizados, principalmente, na testa e na região dos olhos, eles se desenvolvem a partir da atividade muscular ligada aos movimentos da face e estão associados à queda na produção de colágeno, à perda da elasticidade, à diminuição da espessura e ao aumento da flacidez cutânea.

Quais são os principais fatores de risco?

Além do envelhecimento, há fatores que podem aumentar as chances de aparecimento de pés de galinha e rugas. Dra. Ana aponta o sol como um dos principais: “a exposição à luz solar promove radicais livres que levam ao envelhecimento precoce da pele, devido ao ressecamento e à flacidez”.

Essa é uma causa muito importante, principalmente, entre os pacientes mais jovens. Com o passar dos anos, os raios ultravioletas (UV) provocam não apenas melasmas, mas prejudicam a textura da pele e levam ao aparecimento de rugas, tanto finas como profundas. Trata-se do processo conhecido como fotoenvelhecimento.

Mas a especialista ainda chama a atenção para a existência de outros fatores. “Alguns hábitos também podem acelerar o envelhecimento da pele, principalmente, os relacionados à produção de radicais livres, tais como fumar e praticar atividades físicas muito intensas”, completa.

Assim, quando se trata do envelhecimento cutâneo, existem dois grandes responsáveis:

  • os fatores intrínsecos ou cronológicos, devido à degeneração natural da idade, a qual é influenciada pela herança genética, níveis hormonais e reações metabólicas (como o estresse oxidativo, responsável por alterar os ciclos de renovação celular);
  • os fatores extrínsecos, ligados à radiação solar UV e aos maus hábitos de vida, repletos de toxinas provenientes do cigarro, do álcool, da poluição do ar, entre outros.

Outro ponto interessante é que a pele envelhecida pelo tempo se caracteriza por uma textura lisa, fina, com poucas manchas e rugas discretas. Já a pele fotoenvelhecida tem a superfície áspera, grossa, com muitas manchas e rugas acentuadas.

Quais são os procedimentos indicados para tratá-los?

Ainda que, para muita gente, essas marcas sejam vistas com naturalidade e encaradas como parte do envelhecimento, outras pessoas se incomodam com a sua presença. Nesses casos, é preciso buscar alternativas para amenizá-las.

A Clínica Lis oferece uma gama variada de procedimentos para amenizar pés de galinhas e rugas, que vão desde tratamentos cosmiátricos até cirurgias. A seguir, confira os mais indicados pela Dra. Ana:

  • laser CO2 fracionado, muito utilizado em casos de pés de galinha e rugas, pois tem capacidade de remover até as rugas mais profundas, além de restaurar o colágeno e reduzir a textura envelhecida da pele;
  • peeling químico, ideal para conquistar efeitos superficiais, intermediários e/ou profundos, pois utiliza substâncias que destroem as camadas superficiais da pele, por meio de uma esfoliação que promove a aceleração da renovação celular;
  • toxina botulínica, a qual realiza um bloqueio neuromuscular, gerando uma paralisação bem localizada, por meio da inibição da acetilcolina, e, com isso, evita novas formações de vincos e linhas de expressão em pontos específicos do rosto, além de auxiliar na suavização de marcas já existentes;
  • ácido hialurônico, substância responsável por proporcionar um resultado de hidratação profunda e melhorar a qualidade da pele, podendo ser aplicado, diretamente, sobre a ruga, para aliviar suas marcas, ou em camadas mais profundas, para ajudar a estruturar a face;
  • bioestimuladores, como o Sculptra, o Ellansé e o Radiesse, os quais ativam a produção de colágeno, melhorando consideravelmente o tônus da pele, além de contribuir para o não envelhecimento cutâneo e para a prevenção de rugas e linhas de expressão, assim como atenuando-as quando já presentes;
  • ultrassom microfocado, o qual utiliza ondas de calor para atingir e aquecer as camadas mais profundas da pele, estimulando a produção de colágeno, a retração da pele e, consequentemente, o alívio de pés de galinha e rugas;
  • lifting facial, técnica cirúrgica que visa melhorar a aparência e a funcionalidade da face, por meio da redução dos sinais de envelhecimento (“levantando” o rosto, amenizando os vincos e aprimorando os contornos faciais);
  • blefaroplastia, intervenção cirúrgica para retirar o excesso de pele presente nas pálpebras inferiores e superiores, ajudando a amenizar pés de galinha e rugas próximas aos olhos.

Quais são as vantagens dos procedimentos em relação às cirurgias e vice-versa?

O principal benefício da cirurgia é o maior tempo de duração do resultadoEm relação aos procedimentos minimamente invasivos, a grande vantagem é o downtime, ou seja, a rápida recuperação e a possibilidade de voltar às tarefas logo em seguida ou no dia seguinte.

No entanto, o paciente não deve focar somente nos benefícios. Segundo a Dra. Ana, é preciso seguir as indicações de cada tratamento. “Geralmente, a cirurgia é indicada para pacientes mais velhos, que não se beneficiariam dos procedimentos cosmiátricos”, ressalta a especialista.

Em alguns casos, o mais recomendado é associar a cirurgia com os procedimentos estéticos. Assim, pode-se alcançar resultados ainda mais satisfatórios!

Quanto tempo dura o efeito dos procedimentos?

Dra. Ana explica que a duração do efeito depende do tipo de procedimento realizado. “A indicação do laser e do peeling químico, por exemplo, é de 3 a 4 sessões e os resultados devem ser acompanhados anualmente.”

toxina botulínica, por sua vez, possui uma duração de, aproximadamente, 4 meses. A especialista ressalta, no entanto, que a reaplicação do botox só pode ser feita após 6 meses, já que quando reaplicada fora do tempo não traz o efeito desejado.

No caso do ácido hialurônico, o tempo de duração é maior. “Ele pode durar de 9 meses a 1 ano e meio, dependendo do tipo de preenchedor e da área em que foi aplicado. Mas quanto mais expressões faciais forem feitas, mais rápido o efeito acaba”, afirma. O lado bom é que ele pode ser reaplicado antes do efeito acabar totalmente, já que a substância é absorvida pelo organismo.

Por fim, os bioestimuladores devem ser feitos de 1 a 2 sessões anuais e possuem duração média de até 2 anos. “Em geral, após 1 ano a paciente já começa a perceber uma ligeira perda do resultado. Nesses casos, também é possível fazer uma nova sessão antes do resultado acabar totalmente”, explica Dra. Ana.

Existem procedimentos preventivos para essas marcas?

Sim. Os procedimentos minimamente invasivos, além de amenizarem pés de galinha e rugas, também podem atuar como medidas preventivas contra eles. É o caso do botox preventivo.

Dra. Ana explica que o momento ideal de fazer um procedimento com esse objetivo é “quando você mexe seu rosto e vê a ruga, mas quando sua face está parada a ruga não aparece”. Para ela, essa é a melhor hora de iniciar o tratamento preventivo.

Ela ainda ressalta que, nesses casos, as doses e os volumes são menores, mas possuem alta eficácia para prevenir o aparecimento das marcas. No entanto, quando a ruga já está fixa, o trabalho para disfarçar o envelhecimento da pele é um pouco maior.

Quais cuidados devemos ter diariamente, para evitar o aparecimento de pés de galinha e rugas?

Como o sol é o principal responsável pelo envelhecimento precoce da pele, Dra. Ana explica que a proteção solar é fundamental para evitar essas marcas e deve começar desde cedo, ainda na infância. “O ideal é não ficar ao sol sem aplicar um protetor solar com fator adequado e usar chapéu, evitando se expor das 10h às 16h.”

Além disso, ela destaca que a vitamina C é uma grande aliada. “O uso diário da vitamina C aplicada na pele tem efeito preventivo, pois ajuda a retardar o envelhecimento precoce.” Por fim, ela cita outros hábitos essenciais:

  • não fumar, pois entre inúmeros problemas, o cigarro acentua as rugas ao redor da boca;
  • evitar, ao máximo, o consumo de bebidas alcoólicas — com exceção do vinho tinto que, se consumido com moderação, tem ação antirradicais livres;
  • manter uma alimentação saudável, rica em vegetais e alimentos antioxidantes;
  • evitar, ao máximo, produtos ultraprocessados (como salgadinhos de pacote, biscoitos recheados, macarrão instantâneo, entre outros);
  • tomar cuidado com níveis elevados de açúcar no sangue, seja pela ingestão em excesso ou devido ao diabetes, pois levam ao estresse oxidativo celular;
  • praticar atividades físicas regularmente, mas sem exageros;
  • beber água com frequência, para se manter bem hidratado;
  • encontrar maneiras de aliviar o estresse do dia a dia, tanto físico quanto emocional;
  • usar hidratantes e sabonetes apropriados para seu tipo de pele.

E então, já sabe qual será sua estratégia para acabar com os pés de galinhas e rugas? Nossa especialista garante que combinar um estilo de vida saudável e equilibrado aos procedimentos mais indicados para suas necessidades leva ao melhor resultado possível!

Se você se interessa por novidades referentes a procedimentos estéticos e cirurgias plásticas, siga a Clínica Lis no Facebook e Instagram.

E caso tenha ficado com alguma dúvida, sinta-se à vontade para entrar em contato!