A papada (gordura acumulada sob o queixo) é uma das reclamações mais frequentes nas clínicas de cirurgia plástica. Felizmente, o excesso de pele e volume na região pode ser corrigido por meio do lifting de papada (também chamado de lifting cervical). Existem diferentes técnicas (cirúrgicas e não cirúrgicas) para reposicionar os tecidos faciais, melhorando o contorno do rosto e suavizando os sinais do envelhecimento conforme as necessidades de cada paciente.

Neste artigo, mostramos como o procedimento pode ser feito, para quem é indicado e onde realizá-lo no Rio de Janeiro, RJ. Para saber mais, confira!

Quais são as causas da papada?

gordura localizada surge em decorrência do consumo exagerado de alimentos ricos em carboidratos brancos e gorduras. Já sua localização depende da genética: na prática, onde a pessoa tiver mais tecido flácido, lá a gordura se instalará.

A papada nada mais é do que o acúmulo de gordura localizada na região submentoniana (ao redor do pescoço). Além se ser uma característica herdada geneticamente, ela também pode estar relacionada ao envelhecimento, devido à perda do tônus muscular na região inferior da face.

Como é o lifting de papada não cirúrgico?

Em quadros menos acentuados, quando o rosto e o pescoço estão apresentando os primeiros sinais de flacidez, pode-se usar o Fio Silhouette. Trata-se de um fio de sustentação composto por ácido polilático, que promove o efeito de lifting sem a necessidade de intervenção cirúrgica, além de melhorar a produção de colágeno.

Outra possibilidade é associar tratamentos para diminuir a gordura localizada na região, por meio da aplicação de enzimas (como o ácido deoxicolico a 1%, que quebra as células de gordura), à radiofrequência, para potencializar o estímulo de colágeno e a consequente retração de pele. Em geral, essa abordagem é sugerida para pacientes por volta dos 40 anos de idade.

Como é o lifting de papada cirúrgico?

O lifting de papada cirúrgico pode ser feito com anestesia geral ou anestesia local associada à sedação. Para corrigir o problema, na maioria das vezes o cirurgião faz uma pequena lipoaspiração e, em seguida, realiza a plicatura medial e lateral da musculatura cervical. A partir de então, reposiciona o tecido subjacente e redefine o contorno da área. Já para fechar as incisões, é possível fazer suturas ou usar adesivos de pele.

A internação leva, em média, 24 horas. No pós-operatório imediato é preciso manter a bandagem colocada em torno do rosto, pois ela ajuda a diminuir inchaços e hematomas.

Para quem a cirurgia da papada é indicada?

A cirurgia da papada é indicada para pessoas mais velhas, que perderam a sustentação da região. Mas pacientes jovens, que emagreceram muito e ficaram com a pele do local flácida ou mesmo magros com tendência genética a acumular gordura na região, também são bons candidatos ao procedimento.

Não fumar (ou conseguir parar bem antes da cirurgia), estar saudável e ter uma expectativa realista e positiva em relação ao alcance do procedimento também são fatores levados em conta pelos cirurgiões na hora de indicá-lo. Além disso, recomenda-se adotar um estilo de vida saudável, que combine alimentação balanceada e prática regular de exercícios físicos, para prevenir a volta da gordura à região operada.

A cirurgia pode ser associada a outros procedimentos?

Sim. Muitas vezes o lifting de papada faz parte de um procedimento mais amplo, o lifting facial (ritidoplastia).

Nesse caso, o excesso da pele da face e do pescoço são retirados e, se necessário, é feita a reposição dos volumes do rosto com enxertos de gordura extraídos do corpo do próprio paciente, por meio de uma pequena lipoaspiração. Essa pode ser realizada na própria papada, se houver depósito de gordura na região.

Para o resultado ficar o mais natural possível, as incisões da ritidoplastia ficam bem escondidas. Na maioria das vezes, elas acompanham os contornos das orelhas e, se preciso, são estendidas para o couro cabeludo.

Como é a preparação para o procedimento?

O pré-operatório do lifting de papada exige a realização de exames laboratoriais e avaliações de outros médicos (como o cardiologista). Isso é feito de forma complementar à anamnese e ao exame físico realizado no consultório médico.

Antes do procedimento, o uso de alguns medicamentos poderá ser ajustado ou temporariamente suspenso. É o caso de aspirinas, anti-inflamatórios e remédios naturais, pois eles podem aumentar o risco de sangramento durante a cirurgia.

Parar de fumar bem antes da cirurgia também é imprescindível. Se possível, aproveite o esforço para manter o cigarro longe de uma vez por todas.

No dia do procedimento, o paciente deve comparecer ao hospital acompanhado. Vale lembrar que será preciso contar com a ajuda de outra pessoa, pelo menos, no dia seguinte à alta hospitalar.

Como é a recuperação do lifting de papada?

A recuperação do lifting de papada costuma ser tranquila. Para que tudo saia como o planejado, basta seguir os cuidados informados pelo médico.

São medidas simples, mas que reduzem o risco de infecção e ajudam na cicatrização, como tomar a medicação prescrita, realizar os curativos de forma adequada, manter o uso de bandagens indicadas e comparecer às consultas de retorno.

Além disso, deve-se ficar sem fazer atividades físicas por, pelo menos, 60 dias. Dormir com a barriga (e o rosto) para cima também é essencial. E nos primeiros dias, evite o excesso de conversas e as gargalhadas.

Em quanto tempo o resultado aparece?

O resultado da cirurgia na papada aparece, em média, logo após ao primeiro mês. Porém, a absorção completa do edema só se dá após seis meses, quando o resultado é considerado final.

Enquanto isso, proteja a área operada do sol — pelo menos, até os hematomas desaparecerem por completo. Além disso, siga as orientações recomendadas pelo médico.

Como prolongar os efeitos do lifting?

Levar um estilo de vida saudável e usar protetor solar diariamente ajuda a prolongar os efeitos do lifting. Vale ressaltar que o procedimento corrige a flacidez e devolve o contorno à face.

No entanto, a cirurgia na papada não interrompe o processo natural de envelhecimento. Por isso, futuramente pode surgir a necessidade de realizar procedimentos complementares (em consultório), para otimização e duração dos resultados da cirurgia.

Quais são os riscos associados ao procedimento?

Toda cirurgia apresenta riscos. No caso do lifting de papada, ainda que a taxa de intercorrências seja baixa, podem ocorrer edemas (acúmulo de líquido), sangramento, cicatrizes inestéticas (hipertróficas ou queloides), perda da sensibilidade, assimetrias, despigmentação da pele, entre outros problemas.

Para minimizar riscos e escolher o tratamento mais indicado para o seu caso, é muito importante fazer uma análise individual com um cirurgião plástico com experiência na técnica. Quando bem indicado e corretamente executado, o lifting de papada traz resultados bastante satisfatórios, melhorando muito a autoestima do paciente!

Onde realizar um lifting de papada no Rio de Janeiro?

Seja minimamente invasivo ou cirúrgico, o lifting de papada só deve ser feito por médicos especializados, em um ambiente seguro e devidamente equipado. Quem está no Rio de Janeiro pode realizá-lo com a equipe da Clínica Lis. O procedimento faz parte do portfólio de tratamentos oferecidos pela clínica — que está localizada em uma área de fácil acesso, na região central da cidade.

Quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato e converse com um de nossos especialistas. Além disso, continue acompanhando nosso blog e redes sociais (Facebook e Instagram) e fique por dentro de todas as novidades da Lis!