mastopexia, também conhecida como lifting de mamas ou cirurgia para levantar os seios, está entre as cirurgias plásticas mais feitas no Brasil. Segundo dados mais recentes da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS), ela é a quinta no ranking de procedimentos mais realizados no país, liderado pela mamoplastia de aumento.

Quer saber tudo sobre a mastopexia? Então, este artigo é para você. Aproveite a leitura!

O que é a mastopexia?

A mastopexia é um procedimento de caráter rejuvenescedor. Isso porque, o resultado é uma mama firme, com aparência mais jovem.

A cirurgia permite tratar a flacidez e a queda dos seios. Para isso, o cirurgião retira a pele em excesso, comprime o tecido mamário e suspende as mamas, conferindo-lhes um novo contorno.

Para um visual harmônico e natural, as aréolas também costumam ser reposicionadas. Já se estiverem alargadas, é possível diminui-las.

Caso a paciente queira preencher o colo e aumentar o volume dos seios, o procedimento precisa ter mais uma etapa realizada durante a cirurgia, para a colocação de próteses de silicone. Já se o desejo for reduzir o tamanho dos seios, pode-se combinar o procedimento à mamoplastia redutora.

Para quem a cirurgia é indicada?

A mastopexia é indicada para pacientes cujos seios ficaram flácidos ao longo do tempo. A perda da firmeza e elasticidade da pele na região pode ser devido a fatores como:

São boas candidatas ao procedimento as pacientes saudáveis, não fumantes e com peso corporal estável. Em relação aos seios, eles devem ser:

  • caídos (alongados) e flácidos;
  • sem forma e volume;
  • com mamilos e aréolas apontados para baixo;
  • com mamilos posicionados abaixo do sulco da mama;
  • com aréolas alargadas ou
  • com mamas assimétricas (uma mais baixa do que a outra).

Como a mastopexia é realizada?

A mastopexia é feita em centro cirúrgicos, sob anestesia geral. A escolha do tipo de incisão é baseada:

  • no grau de flacidez;
  • na quantidade de pele em excesso;
  • na qualidade da pele (grau de elasticidade);
  • no tamanho e formato das mamas e
  • na dimensão e posicionamento das aréolas.

As incisões costumam ser feitas em locais estratégicos, para que as cicatrizes fiquem mais discreta possível. Elas podem ser:

  • apenas ao redor das aréolas;
  • ao redor das aréolas e verticalmente para baixo, em direção ao sulco mamário;
  • ao redor das aréolas, verticalmente para baixo e horizontalmente, acompanhando o sulco mamário.

Após fazer as incisões, o cirurgião plástico:

  • levanta e remodela o tecido mamário subjacente;
  • reposiciona os mamilos e as aréolas (se necessário);
  • remove o excesso de pele, que perdeu a elasticidade.

Depois das ressecções, finalmente, as incisões são fechadas. As suturas no tecido mamário são sempre feitas em profundidade, para melhorar a sustentação.

O resultado da mastopexia é visto imediatamente. Porém, o aspecto final é alcançado por volta de seis meses, quando o inchaço desaparece e as cicatrizes se tornam mais discretas.

Como é o pós-operatório da mastopexia?

recuperação da mastopexia, com ou sem prótese, exige cuidados simples, mas imprescindíveis. Nas primeiras três semanas, deve-se evitar esforços e movimentos amplos ou bruscos com os braços. No período pós-operatório, a paciente deve:

  • erguer os braços o mínimo possível, limitando-os à linha dos ombros;
  • ter ajuda para lavar e pentear os cabelos, assim como para se vestir;
  • delegar as tarefas domésticas para outra pessoa;
  • evitar pegar filhos e/ou os animais de estimação no colo;
  • usar sutiã cirúrgico 24 horas por dia, pelo menos, no primeiro mês;
  • trocar os curativos todos os dias.

A partir da segunda semana, geralmente, os curativos com gaze são trocados por bandagens com micropore. Essas fitas devem ser mantidas pelos próximos dias, conforme a recomendação do médico responsável.

Como se preparar para a cirurgia?

Para ficar bem preparada para a mastopexia, seja sincera durante a anamnese. Além das suas expectativas, seu médico precisa conhecer seu estilo de vida, principalmente, no que diz respeito ao consumo de medicamentos (inclusive, naturais), cigarro, álcool e outras drogas.

Ele não irá julgá-la, mas sim orientá-la considerando esses fatores, além dos resultados dos exames físicos e complementares. Muitas vezes, é preciso suspender ou ajustar a dosagem das medicações, assim como interromper, com antecedência, o consumo de cigarro.

Nas horas que antecedem o procedimento, deve-se fazer jejum, inclusive, de água. O tempo varia conforme a orientação do cirurgião.

Qual é a diferença da mastopexia e da mamoplastia de aumento?

diferença básica entre a mastopexia e a mamoplastia de aumento é que apenas a primeira corrige a flacidez dos seios. A mamoplastia de aumento é indicada dar volume e projeção, mas não é capaz de levantar mamas caídas.

Para saber se a mastopexia é a técnica ideal para você, procure um cirurgião plástico. Ele irá considerar suas queixas, estado de saúde e características físicas para, só então, definir o procedimento mais indicado.

Ficou com alguma dúvida? Não se preocupe, entre em contato e converse com nossos especialistas!

Aproveite, também, para seguir a Clínica Lis no Facebook e Instagram. Se você tem interesse em acompanhar as novidades em cirurgias plásticas e procedimentos estéticos, vale a pena!