Os tratamentos minimamente invasivos contra o envelhecimento facial são procedimentos estéticos cada vez mais procurados. Entre eles, destacam-se os lasers fracionados, os quais costumam ser utilizados no rosto, para remover manchas, aumentar o tônus e aveludar a textura, mas também podem ser realizados no corpo, para melhorar o aspecto de estrias.

A seguir, conheça as diferenças entre os lasers fracionados ablativos e não ablativos. Veja, também, onde realizar os tratamentos com laser, com toda segurança, no Rio de Janeiro!

O que é o laser fracionado?

O laser fracionado é um tipo de laser (tecnologia que produz radiação eletromagnética) que precisa entrar em contato com a água, presente no organismo, para ativar seu efeito. Graças ao aumento na temperatura da área tratada, ele estimula produção de colágeno (processo chamado bioestimulação).

O laser fracionado é considerado menos invasivo do que os demais tipos de lasers, pois possibilita a preservação de parte das camadas mais superficiais da pele. Isso porque, ainda que sua profundidade de alcance seja alta, o diâmetro da lesão deixada na pele é pequeno — justamente, porque seu “alvo” é a água existente na pele, não as manchas ou marcas em si.

Quais são os tipos de lasers fracionados?

Entre os lasers fracionados, existem os ablativos e os não ablativos. Os ablativos promovem remoção de camadas de pele de modo parcial. Eles realizam a vaporização da epiderme e são indicados para peles mais claras.

Já os lasers não ablativos penetram mais profundamente na pele, pois são menos absorvidos pela água. Com isso, estimulam a produção de colágeno sem “machucar” a pele externamente, sendo seguros para todos os fototipos e peles bronzeadas.

laser CO2 é um tipo de laser fracionado ablativo; já o laser Etherea ProDeep é um exemplo de laser fracionado não ablativo. Conheça-os melhor a seguir.

Laser CO2

Como mencionado, o laser CO2 é um laser fracionado ablativo. Ele promove a remoção de parte da epiderme e estimula o aumento da produção de colágeno, promovendo a renovação celular.

Trata-se de uma tecnologia que emite uma luz com comprimento de onda de 10.600 mm, indicada para o tratamento de:

Logo após a sessão de laser CO2, a pele fica vermelha e, em seguida, começa a descamar, voltando ao normal em alguns dias (7 a 10 dias). Já o efeito da bioestimulação começa a ser notado cerca de 20 dias após o procedimento. Para a conclusão do tratamento, são necessárias de duas a três sessões, com intervalos semestrais.

Laser Etherea ProDeep

O laser Etherea ProDeep 1340, por sua vez, é um laser fracionado não ablativo. Ele também promove resultados promissores no tratamento de manchas, rugas, cicatrizes, lesões e estrias, bem como no estímulo à produção de colágeno, mas com menos efeitos colaterais que o laser CO2.

Isso porque, os lasers fracionados não ablativos agem mais profundamente, deixando a epiderme intacta. Assim, a pele se recupera bem mais rápido do que nos lasers ablativos.

Para a conclusão do tratamento são necessárias múltiplas sessões (de cinco a seis). Os intervalos entre elas são de 30 dias.

Quais são os cuidados após os tratamentos com laser fracionado?

O tratamento com laser fracionado exige alguns cuidados. No laser ablativo, a remoção de uma camada da pele implica em evitar a exposição direta ao sol durante o tratamento e, pelo menos, nos primeiros meses após sua conclusão. Em relação ao laser não ablativo, mesmo que a pele esteja intacta, os cuidados em relação ao sol são os mesmos.

Tanto a indicação quanto a execução do tratamento ficam a cargo da dermatologista, após a análise de cada quadro.

Gostou do conteúdo? Para saber qual tipo de laser é mais indicado para o seu caso, entre em contato e agenda uma consulta. Nossa equipe está pronta para lhe oferecer o melhor tratamento!