Você sabe como é feita a lipoaspiração? Basicamente, o procedimento consiste no uso de um aparelho que aspira a gordura localizada de determinadas regiões. Na prática, ela melhora os contornos do corpo, remodelando áreas específicas e removendo o excesso de depósitos de gordura. Falando assim, parece simples — mas, não se engane. A chamada “lipo” é uma cirurgia plástica complexa que, para ser bem sucedida, deve ser corretamente indicada e executada!

Neste artigo, respondemos as principais dúvidas sobre o segundo procedimento cirúrgico mais realizado no Brasil, atrás, somente da mamoplastia de aumento. Para saber mais, continue a leitura!

Lipoaspiração: quem pode fazer?

lipoaspiração é um procedimento indicado para pacientes saudáveis, no índice de massa corpórea (IMC) normal, para tratamento de gordura localizada. Portanto, ela não é tratamento para obesidade e não substitui hábitos de vida saudáveis, essenciais ao emagrecimento e manutenção do peso.

Lipoaspiração: como é feita?

A cirurgia pode ser realizada com anestesia geral ou peridural. Geralmente, opta-se pela anestesia peridural, o que possibilita um melhor controle da dor no pós-operatório. A seguir, entenda como a lipoaspiração funciona:

  • realizam-se pequenas incisões na área tratada;
  • uma solução líquida estéril é infundida, para diminuir sangramentos e traumas;
  • uma cânula (tubo fino e oco) é inserida através das incisões para soltar o excesso de gordura, por meio de movimentos de vai e vêm;
  • uma vez deslocada, a gordura pode, enfim, ser aspirada (geralmente, com um aspirador cirúrgico).

Lipoaspiração: quais são os tipos?

A essência da técnica de lipoaspiração é, basicamente, uma. Porém, seus alcances podem variar, bem como ela pode ser combinada a outros procedimentos, conforme o desejo e a necessidade de cada paciente.

Primeiramente, vamos aos tipos de lipoaspiração. A lipoescultura é bastante conhecida. Nesse caso, gordura retirada de alguma região do corpo é usada para dar volume em outra área. Um uso muito comum é a lipoaspiração dos flancos, com o enxerto dessa gordura nos glúteos.

Já em pacientes que necessitam apenas de um pequeno “retoque”, existe a hidrolipo (ou mini lipo). Nesse caso, o procedimento remove uma menor quantidade de gordura e melhora a silhueta de maneira mais sutil que a lipoaspiração tradicional.

Existe, ainda, a lipo LAD (ou lipo HD), um tipo de lipoaspiração de alta definição. Ela é indicada para, além de remover a gordura localizada e melhorar o contorno corporal, ajudar a definir a musculatura.

Agora, vamos às associações. A lipoaspiração também pode ser realizada em conjunto com outras cirurgias, como a abdominoplastia. Nesse caso, trata-se de uma lipoabdominoplastia. Outras vezes, é associada a procedimentos estéticos para os seios, como a mastopexia e a mamoplastia.

Lipoaspiração: como se preparar para a cirurgia?

É normal sentir ansiedade em relação ao procedimento. Mas, antes de realizar a cirurgia, ao longo das consultas do período pré-operatório, deve-se tirar todas as dúvidas que possam surgir.

Antes de fazer a lipoaspiração, é preciso seguir algumas recomendações. São elas:

  • realizar exames pré operatórios
  • parar de fumar (se for o caso), pelo menos um mês antes da data do procedimento, pois o cigarro prejudica a cicatrização;
  • tomar a medicação prescrita e suspender ou alterar a dose de alguns tipos de remédios, os quais podem aumentar o sangramento.

Lipoaspiração: o procedimento é perigoso?

Toda cirurgia tem seus riscos e a lista dos associados à lipoaspiração é extensa. Para preveni-los, certifique-se da competência do cirurgião plástico responsável. Entre as possíveis complicações, destacam-se: acúmulo de líquidos, sangramentos, má cicatrização, perda da sensibilidade da pele, danos em estruturas mais profundas, entre outras.

Lipoaspiração: o que esperar do resultado?

Agora que você sabe como é feita a lipoaspiração, bem como quais são suas indicações, alcances e riscos, é preciso reforçar mais um ponto. A cirurgia não garante resultados permanentes e deve ser associada a um estilo de vida saudável, com prática regular de exercícios físicos e dieta equilibrada. Isso porque, a manutenção de peso corpóreo é essencial para a preservação dos novos contornos!

Gostou das dicas? Aproveite para seguir a Clínica Lis no Facebook e Instagram, bem como conferir outros conteúdos sobre cirurgia plástica no nosso blog!