As roupas ficam largas no decote, você está cansada de usar sutiã de bojo e a autoestima fica lá embaixo. Essa é a situação de muitas mulheres que não gostam do tamanho pequeno de seus seios. A partir disso, sempre surge a pergunta: como é feita a cirurgia de silicone?

Afinal, esse é o procedimento mais indicado para quem lida com o problema e deseja aumentar o volume das mamas. Com o implante, as pacientes podem recuperar a confiança e melhorar a autoestima.

Por isso, decidimos criar esse manual com todos os detalhes sobre a mamoplastia de aumento, o nome técnico para a cirurgia de silicone. Acompanhe na leitura e aprenda muito!

A cirurgia de silicone é indicada para quem?

Para responder a essa pergunta, não tem muito segredo: a mamoplastia de aumento é indicada para as mulheres que desejam ter seios maiores.

Os cirurgiões plásticos costumam ouvir relatos de pacientes que têm vergonha de usar biquínis, ficam sempre com sutiãs de enchimento e deixam de vestir determinados estilos de roupa por conta das mamas pequenas.

Portanto, caso você tenha esses abalos na autoestima e no dia a dia, a cirurgia de silicone pode ser para você.

Vale lembrar que, em determinadas situações, o procedimento também é associado à mastopexia para corrigir a flacidez. Nesse procedimento, o médico retira o excesso de pele dos seios para de amenizar o aspecto caído.

Como é feita a cirurgia de silicone: os primeiros passos

Você já decidiu que quer aumentar o tamanho dos seios. Agora, é hora de conhecer os primeiros passos sobre como é feita a cirurgia de silicone.

Primeiro, encontre um cirurgião plástico que seja afiliado à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Isso garante que o profissional seja realmente um especialista e está apto a realizar o procedimento.

Depois, marque uma consulta e converse muito com o médico, a fim de saber quais as melhores técnicas para o seu caso. Na Clínica Lis, você tem a praticidade de marcar a consulta pelo nosso site.

Em seguida, você e o cirurgião vão definir qual é o melhor tipo de implante para os seus desejos e perfil corporal. Existem três principais formatos de próteses:

  • Cônica: gera maior projeção para frente, pois o volume se concentra no centro do implante.
  • Redonda: o silicone é mais distribuído por toda a prótese, causando preenchimento igualitário na mama.
  • Anatômica: assemelha-se ao formato natural dos seios, com mais volume na parte de baixo. Promove um resultado natural.

Os cuidados pré-operatórios

Nas primeiras consultas, o cirurgião plástico irá te pedir alguns exames, como hemograma e eletrocardiograma. O objetivo é verificar o seu estado de saúde e se você está bem para ser submetida a uma cirurgia.

Além da escolha do tipo de prótese, também é na fase pré-operatória que você conhecerá o hospital, entenderá sobre a anestesia que será utilizada e outros cuidados necessários.

Por exemplo, receberá dicas de como deve ser a alimentação na véspera do procedimento, o tipo de sutiã pós-cirúrgico a ser comprado, os documentos que precisam ser levados no dia da operação e a importância de ter um cuidador nas primeiras semanas.

Como é feita a cirurgia de silicone

No grande dia, a data da cirurgia, você deverá chegar ao hospital no horário combinado com a equipe médica para fazer os processos burocráticos e se preparar.

Você será levada para um quarto, onde ocorrerá a assepsia do seu corpo e as marcações. Também é momento de solucionar qualquer dúvida que tenha restado.

Em seguida, já no centro cirúrgico, será realizada a sedação e a anestesia, para você ficar tranquila e dormir bem enquanto tudo acontece.

Durante o procedimento, o cirurgião plástico irá fazer a incisão, preparar a região e inserir o implante. Por fim, são feitos pontos internos (que o próprio corpo os elimina com o tempo) e a sutura exterior, que pode ser com fita cirúrgica.

As formas de inserir o silicone

Para saber como é feita a cirurgia de silicone, também é importante conhecer as formas de implante do silicone. Há a subglandular, em que o implante fica atrás das glândulas mamárias. Já na submuscular, a prótese é colocada abaixo do músculo do tórax.

Enquanto isso, na técnica Dual Plane, acontece uma união dos dois métodos anteriores, com o topo do silicone atrás do músculo e a base abaixo das glândulas.

As incisões também podem se modificar. Existe a inframamária, com o corte na base do seio; a periareolar, com a inserção por meio do mamilo; e a transaxilar, realizada nas axilas.

Essas escolhas devem ser feitas junto com o cirurgião, pois elas dependerão do resultado desejado, do seu tipo de tórax e das condições de saúde.

Os cuidados no pós-operatório

Claro que é preciso ter determinados cuidados após a cirurgia silicone, a fim de que o resultado seja o melhor possível e que você não tenha danos à saúde. Vamos listar quais as condutas que é preciso manter:

  1. dormir apenas de barriga para cima por um mês;

  2. manter o repouso por cerca de duas semanas;

  3. usar sutiã cirúrgico por, no mínimo, 30 dias;

  4. evitar relações sexuais por cerca de 15 dias;

  5. manter os curativos limpos e secos;

  6. tomar os medicamentos prescritos pelo cirurgião;

  7. retornar às consultas.

Esses cuidados podem variar de acordo com a técnica utilizada e outras condições. Portanto, sempre verifique quais as orientações do seu médico para você.

Gostou de saber como é feita a cirurgia de silicone?

Acreditamos que o conhecimento é essencial para que as melhores escolhas sejam feitas. Por isso, entender como é feita a cirurgia de silicone é importante para você chegar ao centro cirúrgico com mais segurança.

Publicamos conteúdos como esse e muitas outras dicas em nossas redes sociais. Então, convidamos você a nos seguir no Instagram e no Facebook e ficar atualizada.