Varizes e Vasinhos

Os problemas com varizes e vasinhos são da competência do médico angiologista e cirurgião vascular, responsável pelo diagnóstico e tratamento desse tipo de problema circulatório. Os tratamentos mais conservadores envolvem desde a utilização clínica de medicamentos e o uso contínuo de meias elásticas de compressão, além de intervenções em consultório como a escleroterapia com espuma e o tratamento a laser. Em alguns casos, pode ser necessária também a cirurgia de varizes. Saiba mais sobre vasinhos e varizes e evite problemas como a insuficiência venosa crônica, que nos casos mais avançados pode levar a feridas na perna e grande perda da qualidade de vida.

Vasinhos e varizes: diferenças

Você sabia que há uma diferença técnica entre vasinhos e varizes? Embora pareçam similares, vasinhos e varizes não são a mesma coisa. Comumente chamados de “vasinhos”, os vasos capilares são de muito pequeno calibre e, no sistema circulatório, possuem a função de recolhimento e distribuição de sangue para as células.

Por sua vez, as varizes já se referem a uma disfunção, normalmente causada por uma alteração na parede venosa, que deixam de ser saudáveis e ganham formato anormal pelo enfraquecimento progressivo: ficam dilatadas, com coloração escura e perceptível. Por conta dessa disfuncionalidade, essas veias deixam de cumprir a atividade circulatória de retornar com eficácia o sangue ao coração. Com isso, é comum o aparecimento de sintomas desagradáveis, como dores, inchaços, formigamentos, e até mesmo a decorrência de outros problemas de saúde de maior gravidade.¹

Tipos de varizes: o que causa e gravidade

Há várias formas de classificar as varizes, e uma delas é a separação entre varizes primárias e varizes secundárias. São varizes primárias aquelas que possuem origem na genética, ou seja, são hereditárias. Assim, por sua vez, as varizes secundárias são aquelas adquiridas não por uma predisposição, mas sim por estilo de vida e por hábitos, e também podem ser consequência de outras condições danosas à saúde, como a trombose venosa.

Outra forma de classificação das varizes, muito importante para o diagnóstico e tratamento, é a diferenciação pela gravidade. Assim, temos a seguinte compreensão:²

  • C 0 = Sem sinais de doenças venosas palpáveis ou visíveis;
  • C 1 = Telangiectasias e veias reticulares: dilatação de veias intradérmicas com diâmetro inferior a 1 milímetro. Normalmente, o tratamento indicado é a escleroterapia ou o laser transdérmico;
  • C 2 = Veias varicosas: são veias subcutâneas dilatadas com tamanho igual ou superior a 3 milímetros: nesse caso, poderá haver a indicação de um tratamento cirúrgico com pós-operatório acompanhado do uso de meias de alta compressão ou de escleroterapia com espuma;
  • C 3 = Edema: há um aumento perceptível dos fluidos presentes na pele. Dependendo do estágio do edema, é possível realizar um tratamento com medicação, meias de alta compressão e corrigir a causa da insuficiência venosa, normalmente com cirurgia, escleroterapia com espuma ou laser para safenas;
  • C 4 a = Pigmentação parda, eczema: tipo de dermatite, essa condição pode causar diversas reações na pele, como descamação e formação de vesículas. Pode ser realizados os mesmos tratamentos do estágio 3, além de cuidados com a pele;
  • C 4 b = Lipodermatoesclerose ou atrofia branca: de classificação mais grave, consiste na identificação de inflamação ou fibrose na pele e tecido subcutâneo. Pode ser precedida de eczema;
  • C 5 = Úlcera venosa cicatrizada: para evitar o reaparecimento de úlceras, a indicação é o uso de meias com compressão acima de 35 mmHg além do tratamento da causa base da insuficiência venosa se possível;
  • C 6 = Úlcera venosa aberta: aparece como feridas de difícil cicatrização devido à má circulação. Também pode ser necessária a escleroterapia com espuma, além do uso de meias de alta compressão e curativos regulares até a cicatrização da ferida, sendo a bota de unna o mais utilizado.³

Tecnologia e inovação em diagnóstico: tratamento das varizes

Na Clínica Lis, valorizamos o bem-estar dos nossos pacientes e, por isso, investimos em tecnologia para que não só o tratamento, mas também os exames necessários, sejam realizados em equipamentos com tecnologia de ponta para um diagnóstico preciso. Para pacientes que precisam de praticidade, dependendo do caso é possível realizar consulta, exames e tratamento no mesmo dia..

Saiba mais sobre alguns dos equipamentos da Clínica de Angiologia e Cirurgia Vascular que auxiliam no tratamento de varizes e vasinhos:

  • Ecocolordoppler: exame de ultrassonografia vascular, avalia o fluxo sanguíneo do paciente através de ondas sonoras. Auxilia no diagnóstico de aneurismas, varizes, insuficiência venosa e obstruções (trombose);
  • Freddo: Esse equipamento, conhecido como um resfriador de fluxo, permite a realização de tratamentos com maior conforto para o paciente, visto que, ao entrar em contato com a pele, libera um ar extremamente frio e com efeito analgésico e aliviante.
  • Laser Transdérmico: moderno, o laser transdérmico é um aparelho de grande eficácia para o tratamento de vasinhos e varizes de pequeno calibre.
  • Vein Viewer: resultado de tecnologia de ponta, o aparelho trabalha com realidade aumentada para identificar veias mais profundas na pele e que atuam como nutridoras dos vasinhos. Com isso, há a possibilidade de se fazer um diagnóstico e tratamento mais assertivos.

Clínica no RJ – Angiologia Clínica Lis: tratamento de varizes e vasinhos

Varizes e vasinhos, seja por uma questão de estética, para melhora da aparência dos vasinhos ou para solucionar problemas circulatórios, precisam de diagnóstico e tratamento específico, como a escleroterapia, tratamento a laser de vasinhos e varizes, entre outras intervenções. Na clínica de Angiologia e Cirurgia Vascular da Clínica Lis, você conta com o auxílio de especialistas para identificar suas necessidades e indicar os tratamentos adequados para melhorar o seu bem-estar e sua autoestima. Assim, se você possui dúvidas sobre cirurgia vascular ou outros tratamentos de veias, artérias e vasos linfáticos, contate-nos e agende sua consulta.

Conteúdo validado por médico angiologista e cirurgião vascular: DR/CRM

Dr. Pablo Salim Varela

CRM: 52.86422-6

REFERÊNCIAS: Newton Barros Jr, Fundamentação Teórica: Varizes: https://www.unasus.unifesp.br/biblioteca_virtual/esf/1/casos_complexos/Dona_Margarida/Complexo_06_Margarida_Varizes.pdf¹; Angiologista.ORG, Dr Hugo Coelho Neves, Classificação CEAP, http://www.angiologista.org/leitura-de-artigo.php?id=34²; Associação Médica Brasileira, Varizes dos Membros Inferiores: Tratamento Cirúrgico: https://diretrizes.amb.org.br/_BibliotecaAntiga/varizes_dos_membros_inferiores_tratamento_cirurgico.pdf³

Rua México 31, sala 904 - Centro
Rio de Janeiro - RJ

(21) 2524-0449 | (21) 2533-5357 | (21) 96778-7097
[email protected]

Agende sua consulta online